Momento musical: Pino Daniele

pinoCiao ragazzi! Ritorniamo con il nostro momento musicale. Questa volta parleremo di Pino Daniele.

Giuseppe Daniele, conhecido como Pino Daniele (Nápoles, 19 de março de 1955 – Roma, 4 de janeiro de 2015), foi um músico, compositor, instrumentista e cantor italiano. Pino foi fortemente influenciado pelo estilo blues, sendo, por isso mesmo, um dos músicos mais inovadores e originais de todo o panorama musical italiano desde a sua estreia. Ao longo de mais de quarenta anos, colaborou com inúmeros cantores de sucesso, como, por exemplo, Francesco De Gregori, Lucio Dalla, Eric Clapton, etc. A sua técnica instrumental e compositiva foi também influenciada rock e pelo jazz, sobretudo através de Louis Armstrong e George Benson. O nosso cantor, com muita destreza e extrema sensibilidade, soube harmonizar tantos gêneros, principalmente o blues, em uma síntese musical e linguística dando origem a um novo estilo denominado, por ele mesmo, de “tarumbò”, indicando a mistura que é fruto, também, da sua paixão por cantores como Elvis Presley e Roberto Murolo, famoso cantor napolitano dos anos 50. Poucos sabem, mas a famosa canção, interpretada por Marisa Monte em 1988, intitulada Bem que se quis (presente na trilha sonora da novela da Globo O salvador da pátria), nada mais é do que uma versão de Nelson Motta de E po’ che fa, de Pino Daniele. Nelson Motta também é autor da versão de Quanno chiove, cantada em dialeto napolitano, sempre de Pino, intitulada “Quando chove”, interpretada por Patrícia Marx.

daniele

Infelizmente, na noite de 4 de Janeiro deste ano, Pino Daniele foi vítima de um infarto que o levou a morte, deixando um vazio enorme, não só no cenário musical italiano, mas também no coração de todos os seus familiares e fãs.

Escolhemos para vocês um das tantas canções de Pino que permanecerão para sempre no coração de todos nós intitulada Quando, que foi tema musical do filme Pensavo fosse amore … invece era um calesse (1991), de Massimo Troisi, morto em 1994, amigo inseparável de Pino. A versão, como sempre, é aproximada, pois tentamos dar sentido a algumas expressões que não teriam uma tradução exata em português.

Se você recebe as dicas por email e não conseguiu visualizar os vídeos acima, clique aqui para assistir.

QUANDO (Pino Daniele) QUANDO (Pino Daniele)
Tu dimmi quando, quando Você, diga-me quando, quando
Dove sono i tuoi occhi e la tua bocca Onde estão os seus olhos e a sua boca
Forse in africa che importa. Talvez na África que importa.
Tu dimmi quando, quando Você, diga-me quando, quando
Dove sono le tue mani ed il tuo naso Onde estão as suas mãos e o seu nariz
Verso un giorno disperato Em um dia desesperado
Ma io ho sete Mas eu tenho sede
Ho sete ancora. Tenho ainda sede.
Tu dimmi quando, quando Você, diga-me quando, quando
Non guardarmi adesso amore Não me olhe agora amor
Sono stanco Estou cansado
Perché penso al futuro. Porque penso no futuro.
Tu dimmi quando, quando Você, diga-me quando, quando
Siamo angeli Somos anjos
Che cercano un sorriso Que procuram um sorriso
Non nascondere il tuo viso Não esconda o seu rosto
Perché ho sete, ho sete ancora. Porque tenho sede, tenho ainda sede.
E vivrò, sì vivrò E viverei, sim viverei
Tutto il giorno per vederti andar via O dia todo para te ver ir embora
Fra i ricordi e questa strana pazzia Entre as lembranças e esta estranha loucura
E il paradiso, che non esiste E o paraíso, que não existe
Chi vuole un figlio non insiste. Quem quer um filho não insiste.
Tu dimmi quando, quando Você, diga-me quando, quando
Ho bisogno di te almeno un’ora Preciso de você pelo menos uma hora
Per dirti che ti odio ancora. Para te dizer que ainda te odeio.
Tu dimmi quando, quando Você, diga-me quando, quando
Lo sai che non ti avrò e sul tuo viso Sabe que te terei e no seu rosto
Sta per nascere un sorriso Está para nascer um sorriso
Ed io ho sete, ho sete ancora. E eu tenho sede, tenho ainda sede.
E vivrò, sì vivrò E viverei, sim viverei
Tutto il giorno per vederti andare via Todo o dia para te ver ir embora
Fra i ricordi e questa strana pazzia Entre as lembranças e esta estranha loucura
E il paradiso, che forse esiste E o paraíso, que talvez exista
Chi vuole un figlio non insiste Quem quer um filho não insiste.

Arrivederci e buon ascolto!

Cláudia

Cláudia Lopes

Claudia Lopes é formada em letras pela UFRJ (português - italiano). Morou 8 anos na Itália, lecionou português na Università degli Studi di Bari; fala inglês fluentemente e estuda alemão. Mantém atualmente o site Affresco Italiano.

8 comentários

  • 16/06/15  
    Luciana Rodrigues - Turismo em Roma diz: 1

    Parabéns, amiga. Parabéns, Alessandro!

  • 16/06/15  
    Claudia Lopes diz: 2

    Obrigada, minha eterna parceira, você será sempre bem-vinda nesse pedacinho da Itália ❤️

  • 16/06/15  
    Ilma Madureira diz: 3

    Nao conhecia este cantor. Gostei. Grata.

    • 17/06/15  
      Claudia Lopes diz:

      Querida Ilma, fico feliz que tenha gostado. Pino era um dos meus cantores italianos preferidos. Pena que tenha nos deixado tão cedo.
      Arrivederci e buon ascolto!

  • 17/06/15  
    Maria Ivo diz: 4

    Fiquei boquiaberta com o blog. Está ótimo.
    Os meus parabéns.
    Abraços de Portugal

    • 18/06/15  
      Claudia Lopes diz:

      Obrigada, Maria!
      A presto!

  • 18/06/15  
    Cláudia Cristina Resende diz: 5

    Eu não conhecia esse importante musico Italiano, e graças ao Dicas de Italiano ,pude apreciar sua bela voz!

    • 19/06/15  
      Claudia Lopes diz:

      Obrigada, Claudia, volte sempre!
      A presto!