A pronúncia do italiano: as consoantes D e G

Em italiano costuma-se dizer que Piano piano si va lontano (Devagar se vai ao longe). Então, queridos leitores, estamos aqui com mais algumas dicas para aprender a pronunciar bem a língua italiana:

Consoante D

1) A letra D em italiano diante de I possui uma pronúncia diferente do que geralmente fazemos no Brasil (pelo menos nós cariocas!), e é idêntica à pronúncia em Portugal. Tendencialmente, quando o D está antes do I /DI/, nós brasileiros pronunciamos /DJI/. Por exemplo: dimora, divino, diavolo, dittatore, dittatura, ditta [morada, divino, diabo, ditador, ditadura, empresa]

2) Diante das demais vogais: A, E, O, U a pronúncia é como em português.
Exemplos: Dante, delega, dominio, duomo. [Dante (nome próprio), mandato, domínio, catedral]

A consoante D é representada pelo símbolo IPA /d/ e é uma consoante oclusiva dental sonora [it.: occlusiva dentale sonora].

Ouça o áudio:

Consoante G

1) Vocês se lembram que falamos aqui acima que tendencialmente pronunciamos o D como /DJ/? Esse som que no Brasil fazemos para o D na frente do I é, na verdade, a pronúncia italiana do G antes do I: /DJI/ e também antes do E: /DJE/. Nesse caso aqui o G é uma consoante fricativa palatal sonora (affricata palatale sonora) que no IPA é representado pelo símbolo  (ou o mesmo símbolo, mas sem o arco curvado em cima das letras dz).

Exemplos: gente, gemelli, Gennaro, giorno, Giorgio, Giovanna, Topo Gigio. [gente, gêmeos, Gennaro (nome próprio), dia, Giorgio (nome próprio), Giovanna (nome próprio), Topo Gigio (topo significa camundongo e Gigio é o patronínico do nome Luigi)]

2) Diante das demais vogais, a letra G tem um som gutural (“G” duro), e de acordo com o IPA é uma consoante oclusiva velar surda [occlusiva velare sonora]. Símbolo IPA: /g/

Exemplos: gatto, gallina, Gaetano, goloso, gobbo, guanti, Gubbio. [gato, galinha, Gaetano (nome próprio), guloso, corcunda, luvas, Gubbio (topônimo)]

Ouça o áudio:

Arrivederci e buono studio!

Claudia

Claudia e Luciana

Cláudia Lopes é formada em letras pela UFRJ (português-italiano). Luciana Rodrigues é formada em letras pela Università di Roma La Sapienza.

2 comentários

  • 28/10/11  
    Lucas Melo diz: 1

    Por isso q eu digo q o nordestino tem a pronúncia + correta do português (no Brasil), se assemelhando a pronúncia portuguesa. Aki T e D têm som d T e D, n TJI e DJI.

  • 30/10/11  
    Claudia Lopes diz: 2

    Caro Lucas, esse é um tema meio complexo. Em qualquer língua é muito difícil dizer ou julgar qual seja a pronúncia mais correta. Na Itália dizem que a língua italiana “vera” se fala na Toscana, precisamente, em Florença, mas não é bem assim. Ha’ quem diga que a melhor pronúncia é a do sul, que estaria muito próxima ao latim, como por exemplo, na cidade onde vivi, Lecce; o dialeto falado naquela área conserva ainda hoje muitas características da língua latina. No fundo, tudo depende dos contatos que um determinado povo fez com outros povos e da sua história linguística como um todo. No Brasil, assim como na Itália – ou melhor, na Europa – as populações se misturam muito ao longo dos séculos, por vários motivos, mais sobretudo em função de invasões, guerras, dominações, etc. Se pensarmos que a nossa língua de origem é o Tupi (e tantos outros dialetos indígenas), nos damos conta de quantas passagens linguísticas essa língua sofreu até que chegasse ao nosso amado português brasileiro com as suas infinitas pronúncias.
    Un caro saluto, a presto!